Artigo
ARTIGO
Nem rodovia, nem progresso
Zilá Breitenbach* | PSDB - 17:39 - 19/02/2014
A BR-116 é a estrada com mais movimento e congestionamento do Rio Grande do Sul. Esgotada há muito tempo, atrasa a locomoção de quem trabalha e estuda, além de dificultar e encarecer o transporte de nossa produção. Depois de anos de espera, foi inaugurada a Rodovia do Parque (BR-448) – servindo de alternativa à via e reduzindo parte do engarrafamento na Região Metropolitana. Mas a iniciativa está longe de ser a solução da lavoura, como tentou vender os governos federal e estadual. Muito mais precisa ser feito!
 
O gargalo da BR-116 já poderia ter sido minimizado há tempos com a ERS-010. Conhecida como Rodovia do Progresso, a proposta foi gestada durante o governo Yeda Crusius. Aliada à Rodovia do Parque, a ERS-010 desafogaria a BR-116, tornando-se uma nova opção para ligar Porto Alegre a Sapiranga, no Vale dos Sinos. A previsão era de que, até 2014, dois terços da obra estariam concluídos. No entanto, a Rodovia do Progresso segue materializada apenas em papel e lápis. Quando integravam as fileiras da oposição, membros do atual governo fizeram pressões sobre o formato do projeto, que seria realizado em Parceria Público-Privada (PPP).
 
O edital teve de ser revogado, e a gestão que assumiu em 2011 vem empurrando a questão com a barriga. Nesse ritmo, as obras não devem começar antes de 2015. É lamentável que ainda estejamos discutindo alternativas à BR-116, algo que deveria ter sido resolvido há décadas. Enquanto isso, cores e bandeiras partidárias seguem atrasando o andamento de projetos tão cruciais. E quem sai perdendo com esse tipo de postura é o Rio Grande, quem nele vive e nossa economia. Enquanto isso, outros estados estão avançando, abrindo parcerias público-privadas em diversas áreas. Até o Governo Federal se rendeu à realidade, fazendo concessões em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.
 
A atual administração está entrando no último ano e segue carregando consigo esse impasse. Quanto tempo mais de congestionamentos e prejuízos será necessário até que tenhamos uma resolução? Essa é pergunta que os gaúchos fazem – e para a qual esperam uma resposta. Pois, do jeito que está, não há sinais nem de rodovia, nem de progresso.
 
*Deputada Estadual
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30


O conteúdo deste site é de responsabilidade exclusiva da assessoria de imprensa do gabinete do(a) Deputado(a)