Notícia
Comissão Especial da Piscicultura
Potencialidades da tilapicultura, assistência técnica e cultivo de camarões nos debates em Lajeado
Karine Bertani - MTE 9427 | Republicanos - 09:22 - 11/10/2021 - Foto: Sâmella Moreira
A Comissão Especial para tratar da Cadeia Produtiva da Piscicultura (CECAPI/RS) promoveu, na última sexta-feira (8), ciclo de palestras seguidas de debates na Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), em Lajeado. Os painéis foram apresentados pela manhã e à tarde, em formato híbrido, com a participação presencial de autoridades locais e produtores. Os palestrantes responderam perguntas feitas no local e também encaminhadas pela web. A transmissão on line do evento seguirá disponível, integralmente, no canal da Assembleia Legislativa no Youtube.

“Nosso Estado é rico em águas e temos pessoas interessadas em produzir. Que possamos diminuir a burocracia para quem quer ter na piscicultura uma fonte de renda, aproximar as instituições de ensino e pesquisa do pequeno produtor e, de forma urgente, diminuir a morosidade na avaliação para o licenciamento ambiental”, defende o deputado estadual Sergio Peres (Republicanos), presidente do colegiado. As atividades da CECAPI no interior do Estado buscam acompanhar iniciativas dos agentes da cadeia produtiva – criadores de alevinos, produtores de ração e insumos, de equipamentos, do abate e comercialização, como também ouvir reivindicações de piscicultores e conhecer o trabalho de órgãos de suporte, pesquisa e apoio técnico.

“Esperamos parceria das instituições de ensino e pesquisa do Estado. Que elas possam se fazer presentes e acompanhar a realidade do produtor, para que a piscicultura não morra na praia. Nós investimos muito em estrutura, genética e tecnologias, e ver hoje o empenho da Comissão em promover nosso trabalho é um incentivo pra nós”, avalia Janaína Dalferth, diretora da Piscicultura Dalferth, de Fazenda Vila Nova.

Carcinicultura

O encontro no auditório do Parque Científico e Tecnológico da instituição (Tecnovates) contou com palestra do professor do Instituto de Oceanografia da FURG, Geraldo Kipper Fóes, que abordou o cultivo de camarões como alternativa econômica no interior do RS. O pesquisador apresentou um panorama da carcinicultura e do consumo de camarões no Brasil e no mundo; a relação entre os avanços tecnológicos e o aumento da produção de camarões marinhos; sistemas de manejo; vantagens do cultivo em águas interiores; o cultivo em bioflocos, além das ações da FURG em ensino e pesquisa.

Produção de tilápia

À tarde, as estruturas alternativas para a produção de tilápia foram apresentadas em palestra do pesquisador da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), doutor em Aquicultura Charles Nunes Fróes. Ele apresentou o potencial hídrico do RS, as contribuições da UFPEL, falou das principais espécies de peixes cultivadas no mundo, e fez projeções de produção em aquicultura para as próximas décadas. “Hoje a produção de pescados na aquicultura já é maior do que a da pesca para consumo humano” – afirmou, ao ponderar que há casos de pesca com fins de abastecimento da cadeia de alimentação de animais, voltada à produção de ração, sobretudo de suínos e aves.

No caso da tilápia, Fróes observa que a produção dobrou nos últimos 18 anos e chamou a atenção para as principais ações voltadas a diminuir o impacto ambiental, além dos desafios da cadeia produtiva na produção de alevinos, na fabricação de rações, no desenvolvimento da indústria de pescados, no processamento, no fortalecimento de cooperativas, na terceirização do processamento e no armazenamento.

Assistência técnica

O evento foi encerrado com o painel “A Emater e o Apoio Técnico aos Piscicultores”, apresentado presencialmente pelo assistente técnico estadual de Piscicultura da EMATER, João Sampaio. O zootecnista com mestrado em Aquicultura apresentou as ações desenvolvidas para apoio técnico na área de produção animal pela Emater.

“Qualquer produtor que desejar um projeto de construção de viveiros para a piscicultura pode solicitar uma visita técnica, com observação de área e, sendo possível a instalação dentro das normas ambientais, a Emater fornece gratuitamente ao produtor o projeto”, informou Sampaio, ao abordar o convênio com a Secretaria da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural na área de prestação de serviços de assistência técnica.

De acordo com o zootecnista, a projeção para o biênio 2021-2022 é de 5.289 produtores assistidos em 299 municípios gaúchos. Entre as áreas atendidas, ele menciona a calagem, adubação, desinfecção, introdução de alevinos, manejo, qualidade de água, alimentação, controle de doenças, despesca, comercialização da produção e também da forma de consumo do pescado produzido. “Temos expertise pra isso, mas precisamos focar as nossas ações, pois trabalhamos com produtores de todos os níveis de produção. Nessa direção, a função da extensão rural é, recebendo as informações das instituições de pesquisa, adequá-las à realidade do produtor e levá-las até ele”, informa.

Sampaio também enumera, entre as ações de apoio, a orientação para licenciamento, crédito, custo de produção e uniformidade de alevinos. “Atuamos em quase todos os municípios no atendimento para uso de sistemas de baixa tecnologia ao pequeno produtor. Constatamos que aqueles que se destacam vão iniciando o abastecimento local, nas suas comunidades. Passada essa etapa, e com mais segurança, estrutura e conhecimento, eles passam a produzir para atender a nossa indústria”, observa.

Presenças

Estiveram na Univates o prefeito de Marques de Souza, Fábio Mertz; o vice, Lairton Heineck; o presidente da Câmara de Vereadores de Fazenda Vilanova, Paulo Delcio de Souza; a diretora do Centro de Educação Profissional da Univates, Edí Fassini; o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Marques de Souza, Diego Henrique Bazzo; a diretora da Piscicultura Dalferth, de Fazenda Vilanova, Janaína Dalferth e o presidente da Faders – Acessibilidade e Inclusão, Marquinho Lang.

Programação

Na próxima sexta-feira (15), os desafios para promover a piscicultura na Metade Sul do Estado serão tema de palestras e debates da CECAPI em São Lourenço do Sul. As atividades serão realizadas das 9h às12h30 no Parque de Exposições Cel. Antônio Cândido Soares Ferreira – Av. Cel. Nonô Centeno, 1441.

A Comissão

Criada em julho deste ano, a CECAPI tem como vice-presidente Ruy Irigaray (PSL) e o deputado Zé Nunes (PT) como relator. Também integram o colegiado os deputados Elton Weber (PSB), Clair Kuhn (MDB), Fernando Marroni (PT), Ernani Polo (PP), Aloísio Classmann (PTB), Faisal Karam (PSDB), Paparico Bachi (PL), Neri, o Carteiro (Solidariedade) e Gaúcho da Geral (PSD).
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Deputados

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30


O conteúdo deste site é de responsabilidade exclusiva da assessoria de imprensa do gabinete do(a) Deputado(a)