Deputado(a) Pepe Vargas
Dep. Pepe Vargas
PARLAMENTO
Bancada do PT homenageia trabalhadores e trabalhadoras em Sessão Solene
Claiton Stumpf - MTB 9747 | PT - 16:19 - 05/05/2021 - Foto: Divulgação
“O 1º de Maio mais que uma data festiva é uma data para evocar a memória e principalmente deixar claro à sociedade que não teremos uma sociedade verdadeiramente democrática, com liberdade e igualdade de oportunidades se os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras não forem garantidos”. A afirmação foi feita pelo líder da bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, deputado Pepe Vargas, durante a Sessão Solene alusiva ao Dia Internacional dos Trabalhadores, realizada na tarde desta quarta-feira (5).

Ao se manifestar em nome da bancada, Pepe recordou que a origem da data do 1º de maio é a greve do trabalhadores e trabalhadoras de Chicago, em 1886. “É preciso que nos reportemos à época, quando poucos direitos eram garantidos aos trabalhadores e trabalhadoras. Uma greve que teve como mote melhores condições de trabalho e a redução da jornada de trabalho. Foi uma greve severamente reprimida e pessoas morreram devido à opressão policial”, relembrou.

Os direitos trabalhistas, como a redução da jornada de trabalho, o direito ao repouso remunerado, o direito a férias, aposentadoria, o fim do trabalho infantil, foram todos conquistados ao final do século XIX e ao longo do Século XX foram resultado da luta dos sindicatos dos trabalhadores e trabalhadoras. Muitas vezes essas lutas custaram a vida de líderes da classe trabalhadora. “A data evoca estas lutas, estas lembranças e estabelece para a sociedade a necessidade de se garantir direitos. No Brasil de nossos dias, a rigor não há muito o que se comemorar porque nos últimos anos boa parte dos direitos trabalhistas conquistados a duras penas vem sendo suprimidos e atacados”, disse o deputado, lembrando que há hoje milhões de trabalhadores em situação de trabalho precarizado, outros milhões em trabalho intermitente sem direito sequer a um salário e uma jornada de trabalho claramente estabelecidos.

Pepe lembrou ainda que no Brasil há mais de 14 milhões de desempregados e outros sendo submetidos ao arrocho salarial. Disse também que há um ataque às organizações sindicais com o objetivo de quebrar a espinha dorsal das entidades que fazem as negociações em nome da classe trabalhadora. “Esse não é o Brasil que caminha rumo a uma sociedade democrática, rumo a uma sociedade com liberdade e respeito a aqueles e aquelas que com sua força de trabalho constroem as riquezas deste país. Não é esse Brasil que precisamos e não é essa sociedade que queremos, por isso a bancada do PT reafirma o compromisso com os direitos da classe trabalhadora com a necessidade dos trabalhadores se organizarem em sindicatos e que o Estado respeite isso e proteja estes direitos”, concluiu.
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Deputados

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30


O conteúdo deste site é de responsabilidade exclusiva da assessoria de imprensa do gabinete do(a) Deputado(a)