Deputado(a) Gabriel Souza
Dep. Gabriel Souza
SEMINÁRIO RS PÓS-PANDEMIA
Vacinação e testagem são caminhos para tornar Covid doença comum, aponta Gabbardo 
Juliane Soska - MTE 15.510 | Presidência - 13:07 - 17/06/2021 - Foto: Divulgação

Coordenador do Centro de Contingência da doença em SP será um dos painelistas do seminário do dia 24

Vacinar com a maior velocidade possível o maior número de pessoas e ampliar a capacidade de testagem são estratégias fundamentais para o fim da pandemia no Rio Grande do Sul e no País, segundo o coordenador executivo do Centro de Contingência de Combate ao Coronavírus do Governo do Estado de São Paulo, João Gabbardo dos Reis. O médico e ex-secretário de Saúde do RS é um dos painelistas do seminário “O RS Pós-Pandemia”, promovido pela Assembleia Legislativa com o tema “Quando a Covid-19 vai se tornar uma doença comum? Como o sistema de saúde atenderá a demanda reprimida? ”. O debate acontece na próxima quinta-feira (24), às 18h, com transmissão ao vivo pelos canais digitais da Casa (veja mais detalhes abaixo).

Adiantando parte da resposta aos questionamentos que norteiam a terceira edição do ciclo de seminários do Parlamento gaúcho, Gabbardo explica que para a doença se tornar comum é preciso ter mais informações sobre a imunidade natural das pessoas que tiveram contato com o vírus. “Também precisamos saber por quanto tempo a imunidade decorrente das vacinas serão efetivas e também entender o comportamento do vírus em relação ao aparecimento de variantes e suas mutações genéticas”, argumenta o médico.

Nos termos técnicos e científicos, se tornar uma doença comum significa que esta passará a ser endêmica. Ou seja, continuará presente na sociedade, mas se manifestando com alguma frequência em determinados locais, como ocorre com sarampo, rubéola, Aids, entre outras. O gestor em saúde defende a utilização de métodos que apresentem resultados rápidos e que permitam imediata identificação e isolamento de pessoas portadoras do vírus com investigação dos seus contatos. “É muito provável que após a população estar imunizada não tenhamos mais a doença na forma de pandemia, mas enquanto isso poderemos ter picos com aumento de casos em determinados locais”, esclarece. 

Debate terá transmissão ao vivo
Outras soluções que contribuam com o enfrentamento da pandemia serão discutidas no evento, que tem patrocínio do BRDE e do Banrisul e produção da Storia Eventos e Projetos. Será possível acompanhar ao vivo pelos canais YoutubeFacebook, canal 16 da NET, canal digital 11.2 (Região Metropolitana) e Rádio Assembleia. 

A produção, mediada pelo presidente do Legislativo, deputado Gabriel Souza (MDB), também contará com a participação como painelistas do médico, vice-presidente do Conselho Regional de Medicina do RS (Cremers), professor da Faculdade de Medicina da Unisinos e doutor em Medicina pela Ufrgs, Eduardo Trindade; como debatedores, estarão presentes no Teatro Dante Barone a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann; e o presidente da Associação Médica do RS (Amrigs), Gerson Junqueira Jr..

O seminário terá ainda a participação virtual do presidente da Federação das Santas Casas do RS, Luciney Bohrer, da médica infectologista, prefeita e secretária de Saúde de Cruz Alta, Paula Facco Librelotto, e do médico ginecologista/obstetra e presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Marcelo Matias.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30


O conteúdo deste site é de responsabilidade exclusiva da assessoria de imprensa do gabinete do(a) Deputado(a)